sábado, julho 23, 2016

Serra Branca - PB

Photo by Enéas Bispo

quinta-feira, junho 16, 2016

Casa Velha



Não importa que a tenham demolido: A gente continua morando na velha casa em que nasceu.(Mario Quintana - Poeta Gaúcho)

Photo by Enéas Bispo

terça-feira, dezembro 15, 2015

Miss Eco Paraíba 2015 - BodyBeautiful

Aconteceu no final de semana passado em Campina Grande Paraíba, a final do concurso de Beleza Miss Eco Paraíba 2015.
A sumeense Valdecia Gonçalves sagrou-se campeã como o mais belo corpo.
Nas redes sociais Valdecia agradeceu o apoio dos familiares, amigos e da população.

segunda-feira, dezembro 14, 2015

Seguindo...

Sigo por aí sem rumo certo, com as minhas botas de couro rústico porem macio. A minha sempre querida Nikon está presente acompanhando o meu olho e gravando o que quero guardar, mostrar.

sábado, dezembro 12, 2015

VIP Collection - Gilza/Serra Branca-PB

E foi no passado dia 5 de Dezembro o mega evento fashion da Gilza-Serra Branca/PB. O glamour estava solto com a presença da super mega híper blogueira de moda Rafaela Galvão e o seu namorado, o vocalista de Os Gonzagas, Felipe Alcântara. A equipe Gilza estava radiante e eu claro também estava lá registrando tudo com a minha câmera.

quarta-feira, dezembro 02, 2015

terça-feira, junho 23, 2015

domingo, junho 21, 2015

Quadrilha Junina do Restaurante Copo Fino - Edição 2015








E aconteceu na noite deste sábado 19 de junho, mais uma edição da tradicional quadrilha junina do restaurante Copo Fino da cidade de Serra Branca, no Cariri paraibano. A quadrilha que tem por título Fogo de Menina estava cheia de animação e gente bonita; o restaurante Copo Fino do amigo Nenen estava cheio de amigos apreciadores da boa comida regional e de pessoas que vieram de outras regiões curtir esse grande evento.
A quadrilha teve a coordenação da simpática e competente Graça de Badéjo.

Fotografias: Enéas Bispo

quinta-feira, abril 30, 2015

Saiba

Saiba:
Todo mundo foi neném
Einstein, Freud e Platão também
Hitler, Bush e Sadam Hussein
Quem tem grana e quem não tem

Saiba:
Todo mundo teve infância
Maomé já foi criança
Arquimedes, Buda, Galileu
e também você e eu

Saiba:
Todo mundo teve medo
Mesmo que seja segredo
Nietzsche e Simone de Beauvoir
Fernandinho Beira-Mar

(Texto: Arnaldo Antunes)

sábado, abril 25, 2015

Sobre um poema perdido de palavras tortas!

Eu não sabia se eras ave, uma estátua ou uma rosa, mariposa de madeira; para mim, basta saber, se és  um poema de palavras tortas.
Vale decidir: és o que quero de ti, de como te espero de mente desperta.
És um poema de palavras tortas: uma carta noturna, um violão sombrio, um olhar silencioso, uma ventania forte.
Vale decidir o que quero de ti, o que espero de ti e se tenho, de como te sonho e de como te desejo...

sexta-feira, março 20, 2015

A utilidade da xícara...

Esvazie sua xícara primeiro, só então você poderá provar meu chá. Afinal de contas a utilidade da xícara está em poder esvaziar-se. Abra sua mente para receber novas idéias.(Bruce Lee)

Meu coração... não...

Moça, não venha com indagações ...
Entrego-te os meus projetos junto com o meu melhor sorriso
Pago todas as xícaras de café expresso
Eu te dou a minha luz e a minha experiência
Eu te dou a minha cama e o meu sono.
Eu te dou a minha sinceridade e a minha rotina.
Mas o meu coração não, não consigo
O meu coração não é território para ti.

Foto/Texto_Enéas Bispo de Oliveira

segunda-feira, março 16, 2015

Ali Babá surpreso

Ali Babá esperava encontrar apenas uma caverna escura e sombria; e ficou assombrado ao encontrar uma grande sala abobadada, espaçosa e bem iluminada... Ele observou a enorme quantidade de provisões, inúmeros fardos com ricas mercadorias, tecidos de seda e brocados, tapetes ricos e valiosos e, além disso, grandes quantias de dinheiro, tanto ouro como prata, algumas empilhadas, outras em grandes sacolas de couro... Por diversas vezes ele entrou e pegou tudo o que conseguia carregar, e quando já tinha juntado o que pensava ser suficiente para seus três burros carregarem, ele partiu.

Ali Babá e os quarentas ladrões - As mil e uma noites.

sábado, dezembro 13, 2014

A CORAGEM DE COBRAR CARO

Por Stephen Kanitz

Meu médico me recebeu todo envergonhado pelo atraso de duas horas na consulta marcada.
"Doutor, eu não estou irritado pela espera porque o senhor é simplesmente o melhor médico do país, e eu não sou bobo. Prefiro esperar a consultar o segundo ou o décimo melhor especialista da área." Isso o tranquilizou. "Eu só acho triste que o melhor médico desde país esteja cobrando o mesmo preço que os outros, tendo de trabalhar o dobro, sem tempo para estudar e  ver a família. Eu, como palestrante que sou, cobro dez vezes o preço desta sua consulta, só que nunca chego atrasado."
Ele concordou e balbuciou a seguinte frase, que me levou a escrever este artigo. "Tenho medo de cobrar mais do que os meus colegas. Eles ficariam com inveja, falariam mal de mim, seria um inferno."
No Brasil, a maioria dos empregados e profissionais no fundo tem medo de pedir um aumento de salário ou de cobrar mais caro. Cobrar mais significa criar um cliente mais exigente, que irá reclamar toda vez que o serviço não corresponder ao preço. Cobrar menos é sempre a saída mais fácil, dá muito menos problemas, menos reclamações, como no meu caso. É preciso ter coragem para cobrar mais e assumir responsabilidades inerentes. A maioria prefere o comodismo e a mediocridade do "preço tabelado". Só que, se cobrar o mesmo que os colegas menos competentes, você estará roubando cliente deles, e é isso que cria inveja e maledicência. Você estará fazendo "dumping profissional",  estará sendo injusto  com eles e consigo mesmo.
Eu sei que é difícil cobrar mais caro, mas alguém tem de dar o exemplo, mostrar aos outros profissionais o caminho da excelência, implantar novos padrões, como pontualidade, por exemplo. Você será o guru da nova  geração, e a inveja que terão de seu novo preço fará com que eles passem a copiá-lo. E, à medida que seus colegas se aprimorarem, sua vantagem competitiva desaparecerá e você terá de reduzir o preço novamente ou então melhorar ainda mais seus serviços.
Somos essa sociedade atrasada porque, entre nós, cobrar caro, ganhar mais do que os outros é malvisto pelos nossos intelectuais, políticos, líderes religiosos e professores de sociologia. O paradigma de sucesso deles é cobrar pouco. Melhor ainda seria não cobrar, oferecendo de graça ensino, saúde, segurança, cultura, aposentadorias, remédios, comida, dinheiro, enfim. De graça, o povo não tem como reclamar dos péssimos serviços, os alunos desses professores não têm como criticar as péssimas aulas. "De cavalo dado não se olham os dentes." Se alguma coisa  a história nos ensina é que o "tudo grátis" traz consigo a queda da qualidade dos serviços públicos, a desvalorização do serviço, o desprezo pelo povo nas filas, a exclusão social, a corrupção e a desmoralização de todos os envolvidos.
O programa Bolsa Escola foi criado no governo do PSDB como uma forma inteligente de incentivar as mães a manter os filhos nas péssimas aulas do ensino público. Quando o estímulo deveria ser aulas interessantes e que nenhum aluno curioso iria faltas. Nós administradores já descobrimos há tempos que refeições grátis para funcionários não são valorizadas, e a qualidade despenca. Por isso, cobramos algo simbólico, 10% a 20% de seu valor. Se o ensino fosse cobrado, em pelo menos 10% do valor, teríamos pais de alunos reclamando do péssimo ensino público e gerando pressão por melhoria e redução de custos. Dizer que nem isso dá para pagar é mentira - 10%  não chegaria a 20 reais por mês. Tem muito pai que faria trabalho extra pelo orgulho de saber que foi ele quem custeou a educação dos filhos, e não a caridade estatal. Se temos falta de recursos em educação, por que não cobrar pelo menos 10% desse valor? Seria falta de coragem ou simplesmente vergonha?
Precisamos mudar a mentalidade desde país, uma mentalidade que incentiva a mediocridade, e o medo de cobrar pelos serviços, por óbvias razões. Se você acha que cobrar caro e ficar rico é politicamente incorreto, como muitos professores têm ensinado por aí, doe o adicional pelo meu site www.filantropia.org ou então passe a trabalhar menos, volte para casa mais cedo e curta sua família. Mas não faça a opção pela pobreza, não tenha medo de cobrar cada vez mais. Caso contrário, continuaremos pobres e medíocres para sempre.

terça-feira, dezembro 09, 2014

Feriado em Sumé/Paraíba


Thays Dantas - Foto: Enéas Bispo de Oliveira


Modelo: Thays Dantas
Sandálias: Schutz
Fotógrafo: Enéas Bispo de Oliveira
Agradecimento: Lojas Femmine - Sumé e Monteiro/Paraíba